Vacina contra gripe: mitos e verdades

Advertisements
Loading...

Quem é vacinado fica gripado logo após?

Mito – como a vacina é composta por vírus morto (vacina inativada), ele é incapaz de transmitir a doença. Em geral, o quadro clínico apresentado logo após a vacinação é decorrente do processo inflamatório ocasionado pela aplicação.

 

Há componentes cancerígenos na vacina?

Mito – esse questionamento surgiu sem apresentar provas, ou seja, é totalmente infundado.

Grávidas e bebês possuem riscos?

Mito – tanto a grávida, quanto o bebê não possuem nenhum risco em relação à vacinação. Pelo contrário, como as gestantes apresentam chance maior de desenvolver doenças graves, a vacinação traz grandes benefícios a sua saúde.

A vacina só está indicada em caso de epidemia?

Mito – como a gripe e uma doença viral e por isso é altamente contagiosa, pode acabar afetando indivíduos em todas as faixas etárias. Assim, a vacinação está indicada em qualquer etapa, independente de estarmos diante de uma epidemia ou não.

A proteção da vacina equivale a um ano?

Verdade – a durabilidade da proteção vacinal é de um ano.

Advertisements
Loading...

As crianças não devem tomar a vacina por não terem formado o sistema imunológico

Mito – a vacinação da criança é iniciada logo no nascimento, com a BCG. Porém, a criança só terá contato com a vacina contra a gripe (vírus influenza) aos seis meses de idade. Assim, a ideia de que o sistema imunológico do pequenino ainda não está formado, é inverdade.

A vacina nos protege contra três tipos de vírus?

Verdade – a vacina antigripal apresenta proteção contra três tipos de vírus, sendo dois sazonais e um contra o H1N1.

Qualquer pessoa pode ser vacinada?

Verdade – qualquer pessoa pode ser vacinada contra o vírus da gripe. Porém, a campanha oferecida pela rede pública só oferece a vacina para:

  • Pessoas acima de 60 anos;
  • Crianças a partir dos seis meses, até dois anos de idade;
  • Indígenas;
  • Trabalhadores da área da saúde.

A vacina apresenta contraindicações
Verdade – assim como qualquer outra vacina ou medicamentos, existem pessoas que podem apresentar reações alérgicas contra os componentes da vacina. Os indivíduos mais propícios são que possuem alergia a ovo.

Fonte: Bem-Estar