Tipos de AVC

O acidente vascular cerebral (AVC) ocorre quando há uma alteração no fluxo de sangue do cérebro. O AVC pode ser de dois tipos:

Acidente vascular hemorrágico

É o tipo mais grave e acontece quando um vaso se rompe, levando a um sangramento no cérebro. Há dois tipos de AVC hemorrágico: intracerebral, quando o sangramento está localizado dentro do cérebro, e a hemorragia subaracnóide, na região entre o crânio e o cérebro. O tipo hemorrágico responde por 13% a 20% do total dos AVCs.

Acidente vascular isquêmico

O tipo mais comum de AVC é causado pela interrupção no fluxo de sangue em uma região específica do cérebro. A falta de sangue, que também é responsável por levar oxigênio aos tecidos, causa danos às funções neurológicas e pode paralisar temporariamente o paciente. Também conhecido como isquemia cerebral ou derrame, o acidente vascular isquêmico é responsável por cerca de 87% dos AVCs.

Sintomas

A maior parte dos acidentes vasculares isquêmicos e hemorrágicos apresentam os mesmos sintomas. Entre os principais, estão:

– Dor de cabeça muito forte, às vezes acompanhada de vômito;
– Fraqueza;
– Dormência na face, nas pernas ou nos braços, em geral em um dos lados do corpo;
– Dificuldades motoras, problemas na movimentação;
– Incapacidade de comunicação, perda da fala;
– Dificuldade para enxergar com um ou ambos os olhos.

Sequelas

O AVC pode deixar sequelas leves ou graves, que podem ser temporárias ou irreversíveis, dependendo da gravidade do problema. Entre as mais comuns, estão as paralisias nos membros e problemas de visão, de memória e de fala.

A gravidade também depende da rapidez do diagnóstico e do tratamento. Por isso, diante da menor suspeita de um AVC, o paciente deve ser levado a um pronto-socorro imediatamente.

Fontes: Academia Brasileira de Neurologia e Stroke Association