Saiba como a hipertensão interfere na sua saúde bucal

Advertisements

Cuidar da saúde bucal é algo imprescindível, principalmente quando doenças são causadas por fatores externos, e pelo fato da cavidade favorecer diferentes inflamações. Inclusive, você sabe qual é a relação entre hipertensão e saúde bucal, bem como qual é o tratamento adequado e como prevenir que tais doenças se agravem?

Por ser algo muito comum entre as pessoas, é preciso redobrar a atenção com a saúde bucal ao diagnosticar a hipertensão.

Isso porque, por conta dos remédios para controle do quadro, pode haver diferentes impactos na estrutura, como redução do fluxo salivar, perda dentária e até a sensibilidade durante um período do uso do aparelho de porcelana.

O que é hipertensão

Antes de entender como funciona a relação entre hipertensão e saúde bucal, é importante saber o que é a hipertensão.

Na prática, essa é uma condição relativamente comum e que consiste na força/pressão do sangue contra as paredes arteriais na passagem, fazendo com que aumente consideravelmente, causando problemas mais graves, como doenças cardíacas. Por isso é normalmente conhecida como “pressão alta”.

A hipertensão é uma condição silenciosa, podendo não apresentar nenhum outro sinal ou sintoma.

Quando não tratada/controlada, a doença pode se agravar e se tornar irreversível. Neste casos, pode apresentar alguns sintomas, como:

  • Dores de cabeça;
  • Falta de ar/respiração pesada;
  • Sangramento nasal;
  • Dor no peito;
  • Tontura;
  • Fraqueza

Muitas vezes, a hipertensão primária pode surgir sem uma causa específica. Entretanto, a secundária, que é mais forte, pode ser causada por diversos fatores, como: apnéia do sono; problemas renais; problemas na tireóide; e alguns problemas vasculares de nascença.

Dessa forma, é importante fazer visitas recorrentes ao médico, para que ele possa medir a pressão frequentemente, a fim de obter um melhor controle e diagnosticar caso você possua algum problema citado acima.

Relação entre hipertensão e saúde bucal

Após ter o conhecimento básico do que é a hipertensão, será abordada como essa condição pode causar complicações em sua saúde bucal, bem como será ressaltada a importância de consultas recorrentes ao dentista.

Ir ao dentista, antes de tudo, é fundamental para manter uma boa saúde e higienização bucal, bem como realizar tratamentos caso você apresente problemas.

Além disso, é importante realizar o acompanhamento para esclarecer dúvidas e obter informações sobre determinados procedimentos, como o resultado das facetas de porcelana antes e depois, seja para a melhora do sorriso ou conferir mais resistência aos dentes, bem como a viabilidade em casos de hipertensão e diabetes, por exemplo.

Quando um atendimento for realizado em um hipertenso, é importante verificar a manutenção hemodinâmica, que diz respeito aos movimentos e pressões articulares., ante de qualquer tratamento.

Para isso, é necessário medir a pressão antes da consulta e fazer o acompanhamento constante durante a sessão, para que não ocorra quedas ou aumentos significativos na pressão de modo a impactar no atendimento.

Cabe ressaltar que essa variação também pode ocorrer por conta da tensão e receios, ou seja, pelo paciente estar em um dentista e não há esse hábito, resultando no estresse elevado.

Advertisements

Por isso o profissional deve ajustar com o paciente horários em que ele se sinta mais confortável, bem como atue de modo a reduzir o medo, seja durante a colocação da faceta dentária ou mesmo durante a limpeza semestral.

Neste ponto, é relevante entender que a pessoa com hipertensão pode utilizar alguns medicamentos que resultam no surgimento de algumas complicações bucais, demandando mais atenção no decorrer das consultas. São quadros comuns:

1.   Hipertrofia gengival

É uma condição definida pelo crescimento lento e progressivo do tecido gengival. Pode acarretar em placa bacteriana, dificuldade na mastigação e outros problemas.

Por conta dos medicamentos, pode haver hipertrofia gengival, deteriorando o tecido e algumas partes dos dentes.

Nestes casos, o controle do quadro e processos de limpeza, ou mesmo a colocação da lente nos dentes pode ajudar a recuperar alguma parte perdida do dente.

2.   Lesões bucais

O medicamento de hipertensão também pode acarretar em feridas e inchaços, atingindo a região da boca, língua e lábios. Os sintomas costumam ser vermelhidão, dor e sangramento. Já os quadros mais comuns são afta, herpes e sapinho.

Além disso, o uso do medicamento pode influenciar na aparição de manchas nos dentes, que modificam a coloração dos dentes, sendo necessária a realização de um clareamento dental a fim de retornar os dentes a seu estado natural.

Importância do tratamento

Dessa forma, é possível concluir que essas condições se relacionam e podem acarretar em complicações no funcionamento do organismo como um todo.

Assim, principalmente para evitar doenças bucais, a consulta recorrente ao dentista, bem como uma higienização bucal eficiente, escovando após cada refeição antes de dormir e após acordar é fundamental para evitar problemas bucais.

Já no uso de estruturas como um aparelho ortodôntico transparente, a higienização da estrutura também precisa ser feita corretamente, principalmente nos modelos removíveis, evitando que bactérias sejam levadas à cavidade.

Já no caso da hipertensão, é relevante medir com a regularidade indicada pelo para efetuar um controle da saúde como um todo e identificar possíveis riscos, bem como tratar o quadro mais adequadamente.

Do mesmo modo, no decorrer das consultas, é importante ter ciência da pressão para que diferentes procedimentos sejam feitos com mais segurança.

Por fim, realizar exercícios físicos, reduzir o consumo de alimentos com muito sal, evitar o tabagismo e reduzir o álcool são ações eficientes para o controle de pressão interna, ajudando na manutenção de uma vida mais saudável.

Conteúdo originalmente desenvolvido pela equipe do blog Lógica de Mercado, uma rede de conteúdos para alavancar negócios e proporcionar mais qualidade de vida e saúde.

Advertisements