Qual a diferença entre hiper e hipotireoidismo?

Hiper e hipotireoidismo são distúrbios tireoidianos, porém um é o oposto do outro.

Tireóide

As mulheres são as principais acometidas pelos problemas que afetam a tireoide. Para ter uma ideia, a cada dez mulheres diagnosticadas com algum distúrbio da tireoide, apenas um homem manifesta o mesmo problema.

Apesar do seu grande impacto, muitas pessoas desconhecem os sinais e sintomas das doenças da tireoide.

tireoide é uma glândula produtora de hormônios. Ela possui um formato de borboleta e fica localizada na parte inferior do pescoço, em frente a traqueia e logo abaixo do conhecido “Pomo de Adão” (conhecido pelo meio médico como cartilagem tireoidea).

As duas principais substâncias (hormônio) produzidas por ela são: a triiodotironina (T3) e a tiroxina (T4). Elas possuem como função manter o metabolismo do corpo, regulando, dessa forma, o gasto e o armazenamento de energia.

Muitas pessoas desconhecem a diferença entre esses distúrbios tireoidianos tão comuns em nosso meio. Mas, na verdade, não é tão difícil entender as diferenças entre eles.

O hipertireoidismo é o nome dado à produção excessiva de hormônios da tireoide, ou seja, ela trabalha em excesso. Dessa forma, produz muito hormônio. Já o hipotireoidismo é o nome que define o déficit de produção dos hormônios da tireoide, ou seja, ela possui um funcionamento abaixo do normal.

Com a produção excessiva dos hormônios da tireoide, os sinais e sintomas são relacionados ao aumento do metabolismo.

Alguns sintomas de hipertireoidismo:

  • Aumento do suor;
  • Intolerância ao calor;
  • Olhos esbugalhados”;
  • Batedeira no coração;
  • Perda de peso;
  • Aumento da sede e da fome;
  • Irritabilidade;
  • Ansiedade;
  • Tremores das mãos.

No hipotireoidismo, a tireoide está funcionando abaixo do seu limiar, ocorrendo uma desaceleração do metabolismo do organismo. Os principais sinais e sintomas, na suspeita de um hipotireoidismo são:

  • Fraqueza;
  • Pele seca;
  • Queda de cabelo;
  • Dor nas articulações;
  • Alterações no ciclo menstrual;
  • Ganho de peso;
  • Intolerância ao frio;
  • Inchaços;
  • Unhas fracas;
  • Câimbras frequentes.

A tireoide é uma das glândulas mais importantes em nosso corpo. É ela quem coordena todo o metabolismo celular.  Quando existe algum distúrbio, o indivíduo portador do distúrbio começa a apresentar alguns sinais e sintomas que podem ser sugestivos de hipotireoidismo ou hipertireoidismo. Quando isso ocorre é importante procurar um médico, para que ele solicite os exames necessários para o diagnóstico. Lembre-se de que um diagnóstico precoce é essencial para uma vida saudável!

Fonte: Bem-Estar