O brinquedo certo e o desenvolvimento intelectual das crianças

Brinquedos e o desenvolvimento intelectual das crianças

De zero até 1 ano

Nos primeiros três meses, o bebê deve ser estimulado pelos pais durante brincadeiras com caretas ou que fazem rir.

Para as crianças de seis meses, os brinquedos mais indicados são os de chão, como tapetes musicais, bolinha e carrinho, pois ajudam no desenvolvimento motor e da criatividade, além de instigar a imaginação e os sentidos dos pequenos.

Acima de 1 ano

Crianças de um ano costumam desenhar, rabiscar, brincar com massas de modelar, argila e areia. Já brinquedos com ruídos excessivos podem causar danos à audição.

De 2 a 5 anos

Entre dois e cinco anos, são indicadas as brincadeiras que envolvem atividades físicas, pois aprimoram o equilíbrio, a coordenação motora e a concentração. Brincadeiras que envolvem fantasias também são boas opções de presentes porque estimulam a imaginação da criança.

Advertisements
Loading...

De 6 a 8

Entre seis e oito anos, os pais podem comprar jogos educativos mais completos, como quebra-cabeça e jogos de memória, além de introduzir o videogame, que favorece a percepção visual e auditiva.

Lembrando que o tempo dedicado aos jogos eletrônicos precisa ser moderado (duas horas por dia), pois o uso excessivo pode causar isolamento social e sedentarismo.

Acima de 10 anos

Para crianças de dez anos, o importante é se concentrar mais nas atividades físicas. Skate e bicicleta são boas opções de presentes de Natal. Nessa idade, costuma-se ganhar também aparelhos eletrônicos (iPad, iPod, smartphone). Vale lembrar que esses itens devem ser usados com moderação.

Dicas importantes sobre brinquedos

  • Evite brinquedos com formas e cheiros que imitem alimentos, pois as crianças tendem a engoli-los.
  • Atenção redobrada aos brinquedos que possuem partes cortantes ou pontiagudas, compostos por substâncias tóxicas ou de fácil combustão e que possam ocasionar choques elétricos. Tudo isso facilita a ocorrência de ferimentos.
  • Em hipótese alguma adquira brinquedos que possam levar ao sufocamento, como cordas (recomendada apenas para crianças de cinco anos), balões ou peças muito pequenas.
  • Pais ou responsáveis devem estar presentes na hora da brincadeira, porque isso ajuda no desenvolvimento afetivo, ensinando a criança a conviver em sociedade, trabalhar em equipe, ouvir opiniões diferentes e desenvolver sua personalidade.
  • Independentemente do brinquedo escolhido, verifique se eles têm o selo de segurança fornecido pelo Inmetro (Instituto Nacional de Metrologia, Normalização e Qualidade Industrial) e as informações sobre o fabricante, como nome, CGC, endereço, etc.
  • Ao contrário do que muitos pensam, brinquedos também têm prazo de validade. Verifique esse item na embalagem, além das condições de garantia e a indicação de faixa etária.