Nosso inimigo SAL

Advertisements
Loading...

Entenda como o sódio age no organismo

Apesar de ter papel importante no organismo e contribuir para um bom funcionamento do corpo, o consumo abusivo do sal de cozinha pode trazer problemas à saúde.

A redução do consumo a níveis recomendados pela OMS permitiria que 1,5 milhão de brasileiros abolissem a medicação para hipertensão.

O excesso de sódio, principal componente do sal de cozinha, está associado ao

  • desenvolvimento da hipertensão arterial,
  • de doenças cardiovasculares,
  • renais e outras,

que estão entre as primeiras causas de internações e óbitos no Brasil e no mundo.

O sódio é responsável pela regulação da quantidade de líquidos que ficam dentro e fora das células.

Quando há excesso do nutriente no sangue, ocorre uma alteração no equilíbrio entre esses líquidos.

O organismo retém mais água, que aumenta o volume de líquido, sobrecarregando o coração e os rins, situação que pode levar à hipertensão.

A pressão alta prejudica a flexibilidade das artérias e ataca os vasos, coração, rins e cérebro.

Por dentro, os vasos são cobertos por uma fina camada, que é lesionada quando o sangue circula com pressão elevada. Com isso, eles se endurecem e ficam estreitos, podendo entupir ou romper com o passar dos anos.

O entupimento de um vaso no coração pode levar a um infarto.

No cérebro, o entupimento ou rompimento levam ao Acidente Vascular Cerebral (AVC), conhecido como derrame.

Nos rins, podem ocorrer alterações na filtração do sangue e até a paralisação dos órgãos.

Portanto, evitar a ingestão excessiva de sal é uma medida simples que pode prevenir contra vários problemas graves de saúde.

Advertisements
Loading...

A recomendação de consumo máximo diário de sal pela Organização Mundial de Saúde (OMS) é de menos de cinco gramas por pessoa.

O Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) revela, no entanto, que o consumo do brasileiro está em 12 gramas diários, valor que ultrapassa o dobro do recomendado.

Se o consumo de sódio for reduzido para a recomendação diária da OMS, os óbitos por acidentes vasculares cerebrais podem diminuir em 15%, e as mortes por infarto em 10%.

Ainda estima-se que 1,5 milhão de brasileiros não precisaria de medicação para hipertensão e a expectativa de vida seria aumentada em até quatro anos.

OPÇÃO SAUDÁVEL

Uma das maneiras mais práticas de diminuir o consumo de sódio é observar as informações nutricionais no verso das embalagens ao comprar alimentos industrializados.

Se a quantidade for superior a 400mg em 100g do alimento, é considerado um alimento rico no nutriente, sendo prejudicial à saúde.

É recomendável sempre por escolher aquele que apresentar menos sódio.

Além de reduzir a quantidade de sal no preparo da comida, podemos substituí-lo por outros condimentos, que inclusive vão dar um sabor melhor.

É melhor utilizar ervas desidratadas e temperos naturais, como salsa, cebolinha, pimenta e outros.

O uso de temperos industrializados também deve ser evitado, pois contêm alto ter de sódio.

Fonte: Ministério da Saúde

Advertisements
Loading...