Morre a professora emérita da FMB Cecília Magaldi, fundadora do CSE

Professora Cecília foi secretária Municipal de Saúde de Botucatu por duas gestões sucessivas, cargo no qual assinou importantes convênios. Na década de 1980, implantou a rede básica de saúde em Botucatu, com a instalação de oito novas unidades, dando assim os primeiros passos para a municipalização da Saúde.

Faleceu na madrugada desta terça-feira, 28 de setembro de 2010, a professora emérita da Faculdade de Medicina de Botucatu/Unesp (FMB), Dra. Cecília Magaldi. A médica infectologista foi uma das fundadoras do Centro de Saúde Escola (CSE), em 1972, e estava doente há alguns meses. Seu velório foi realizado no Complexo Funerário Orlando Panhozzi, em Botucatu e o sepultamento seria realizado em São Paulo.

Cecília Magaldi

Nascida na Capital, a professora Cecília cursou medicina na USP (Universidade de São Paulo), onde formou-se em 1951. Iniciou sua carreira universitária na 1ª Clínica Médica do Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da USP e na Clínica de Doenças Tropicais Infecciosas.

Com sua tese sobre leptospirose, internacionalmente reconhecida, recebeu o título de Doutora em Medicina, em 1962. Cursou Pós-Graduação na então Faculdade de Higiêne e Saúde Pública da USP e, no mesmo ano, convidada, assumiu o cargo de professora.

Regente de Medicina Preventiva, Social e Saúde Pública da então Faculdade de Ciências Médicas e Biológicas de Botucatu (FCMBB), ela implantou o Departamento e suas disciplinas. Em 1975, tornou-se professora livre-docente em epidemiologia.

Além de defender a autonomia universitária e a ampliação da assistência médico-sanitária, instalou e coordenou a Unidade Sanitária do Lageado – a primeira fora dos muros da FCMBB, que possibilitou o treinamento dos estudantes de medicina nas áreas de Saúde Pública, Clínica Médica, Moléstias Infecciosas e Pediatria. Realizou, também, o primeiro inquérito domiciliar sobre as condições de saúde em Botucatu, com participação dos alunos da graduação em Medicina.

Professora Cecília foi secretária Municipal de Saúde de Botucatu por duas gestões sucessivas, cargo no qual assinou importantes convênios. Na década de 1980, implantou a rede básica de saúde em Botucatu, com a instalação de oito novas unidades, dando assim os primeiros passos para a municipalização da Saúde.
A Diretoria da Faculdade de Medicina e a Superintendência do HC  deixam suas condolências aos familiares e amigos.

Fonte: Faculdade de Medicina de Botucatu