Mais homenagens a Cecília Magaldi

Advertisements
Loading...

Cecília Magaldi (1928-2010) – Médica e cidadã botucatuense

ESTÊVÃO BERTONI
DE SÃO PAULO

O trabalho que a paulistana Cecília Magaldi passou a exercer em Botucatu, no interior de São Paulo, deixou-a tão fascinada que ela logo avisou à família que não mais retornaria à capital.

Formada em medicina pela USP em 1951, Ciça, como era chamada na família, foi convidada nos anos 60 a integrar um grupo de professores para a recém-criada Faculdade de Ciências Médicas e Biológicas de Botucatu, instituição que anos depois seria incorporada à Unesp.

Por sua atuação, ela acabaria ganhando o título de cidadã botucatuense e moraria até o fim da vida na cidade.

Na carreira, Cecília começou na área de doenças tropicais infecciosas, assunto no qual se especializou _em 1962, defendeu tese de doutorado sobre a leptospirose.

Em 1972, ajudou a fundar o Centro de Saúde Escola. Na Unesp, também foi responsável por implantar o departamento de saúde pública.

Advertisements
Loading...

Em 1975, Ciça se tornou professora livre-docente em epidemiologia. Terminaria como professora emérita.

Sua atuação não se restringiu à faculdade. Por duas vezes, a médica infectologista foi secretária municipal da Saúde de Botucatu. Na década de 80, implantou a rede básica de saúde na cidade.

Segundo a irmã Sylvia, Cecília se dedicou, após se aposentar, ao Ação da Cidadania contra a Fome e a Miséria, movimento criado pelo sociólogo Betinho. No raro tempo livre que tinha, gostava de pintar aquarelas.

Há cerca de três anos, sofria de Alzheimer. Aos 82 anos, faleceu devido a uma queda.

A Prefeitura de Botucatu decretou luto oficial.Fonte: Folha de São Paulo

Advertisements
Loading...