Mães que fumaram na gravidez tendem a ter filhos tabagistas

Advertisements
Loading...

Pesquisa feita com ratos mostra que nicotina na dieta ativa receptores causadores do vício.

A exposição à nicotina do bebê ainda na barriga da mãe aumenta a chance do adolescente vir a se tornar um fumante.

Essa é a conclusão de um estudo feito com ratos pelo Programa de Pesquisa sobre Abuso de Drogas e da Toxicodependência, localizado na Finlândia.

Resultados exposição à nicotina filhos propensos a fumar

mães que fumaram

Os resultados apoiam a hipótese de que adolescentes com exposição pré-natal à nicotina são mais propensos a começar a fumar mais cedo do que bebês não expostos e que eles também são mais suscetíveis aos efeitos de dependência da nicotina, principalmente como resultado do situações de estresse e pressão.

Advertisements
Loading...

O estudo realizado com ratos é parte de um projeto de pesquisa dos mecanismos comportamentais e moleculares da dependência da nicotina.

Os pesquisadores chegaram a essa conclusão depois adicionar nicotina na água de beber das fêmeas grávidas.

Eles passaram a beber mais da água depois da inserção da nicotina, do que o grupo de animais que não receberam a água “turbinada”.

O estudo também analisou os efeitos da combinação de opioides (morfina e compostos semelhantes à morfina) com a nicotina e chegou a informações semelhantes, já que as substâncias ativam os mesmos receptores que captam a presença da nicotina.

Diante dos resultados, os pesquisadores afirmam que esse pode ser um caminho para o desenvolvimento de novos medicamentos usados para tratar tanto o tabagismo contra a dependência química.