Implante dentário: O que é, função e tipos

Advertisements
Loading...

Implante dentário

A perda dentária pode causar diversos problemas na qualidade de vida e na saúde dos pacientes. Afinal, o sorriso tem impacto direto nas relações sociais, na autoestima e na capacidade de mastigação. Por isso, o implante dentário tem chamado a atenção de muitas pessoas.

Essa tecnologia é uma das formas mais modernas de substituir um único dente, várias unidades consecutivas ou até todos os dentes da arcada. Ela facilita a restauração da aparência do sorriso e a recuperação da funcionalidade da mordida.

Assim, por meio de uma incisão cirúrgica feita na gengiva, o dentista pode fixar uma estrutura de titânio no osso maxilar ou mandibular.

Esse implante de metal servirá como uma espécie de raiz para a coroa protética que substituirá os dentes perdidos.

Essa é uma opção que tem chamado mais atenção, principalmente devido aos benefícios que esse tipo de procedimento proporciona ao paciente, como:

  • Maior estabilidade;
  • Altos índices de sucesso;
  • Grande durabilidade;
  • Conforto e comodidade;
  • Garantia de preservação das estruturas ósseas.

Além disso, essa técnica tem um processo de recuperação e cicatrização mais rápida, é muito segura e, ainda, como é utilizada uma anestesia semelhante à de remoção do siso, o paciente não deve sentir nenhuma dor durante todo o procedimento.

Qual a finalidade desse tipo de intervenção?

Alguns dos ossos faciais que fazem a sustentação dental têm essa como a sua principal função.

Assim, quando o paciente perde um dente – seja em decorrência de um trauma na região, o agravamento de cáries ou o desenvolvimento de gengivites e periodontites – é bastante comum que haja a reabsorção óssea.

Essa condição pode incentivar a movimentação dos outros dentes, provocando problemas estéticos, ou causando dificuldades com a mastigação, higienização bucal e o desempenho adequado da dicção.

Desta forma, o implante dentário tem como objetivo principal impedir esse desajuste na formação, prevenir problemas com a articulação temporomandibular, proporcionar uma mastigação mais adequada e corrigir o impacto estético que a falta dos dentes pode causar.

Quem pode fazer essa intervenção?

Ainda que muitas pessoas atribuam esse procedimento como sendo um tratamento exclusivamente geriátrico, ele é indicado para qualquer paciente maior de 18 anos que tenha perdido um ou mais dentes.

Essa intervenção permite também a realização de outros tipos de tratamentos, como o uso do aparelho ortodôntico.

No entanto, o especialista precisa estar ciente deste implante para poder reposicionar os outros dentes ao redor da prótese, uma vez que ela não pode ser movida.

A contraindicação, por sua vez, inclui os pacientes que ainda estejam com a estrutura óssea em desenvolvimento, quem utiliza medicamentos bifosfonatos, pacientes oncológicos ou quem possui problemas imunológicos.

Tipos de implantes disponíveis no mercado

Atualmente, existem diversos tipos de implantes disponíveis que visam corrigir situações específicas.

Com o avanço da tecnologia e o investimento no setor estético odontológico, esses procedimentos têm ficado com preços mais acessíveis – especialmente considerando que eles duram a vida toda.  Os modelos mais populares incluem:

Advertisements
Loading...

1. Unitário simples

O implante unitário simples é utilizado para corrigir a falta de um único dente, ou de múltiplos dentes não sequenciais.

Esse tipo de estrutura pode auxiliar na correção ortodôntica, por meio do uso do aparelho de dente, pois o implante serve para impulsionar a movimentação dental. Assim a correção é feita mais rapidamente.

2. Duplo

Quando o paciente perde três dentes vizinhos, ao invés de colocar três implantes unitários, o dentista pode optar pela prótese dupla.

Aqui, será fixada uma estrutura metálica em cada extremidade e elas servirão como ponte para o dente do meio, que será apoiado na gengiva.

Após a fixação dos implantes, a coroa tripla será rosqueada nos pinos em aproximadamente três meses.

3. Prótese protocolo

A prótese protocolo é utilizada quando o paciente perdeu todos os dentes da arcada dentária.

Assim, ela é composta por uma estrutura que se assemelha a uma dentadura fixa que será presa nos ossos faciais, com o auxílio de quatro a oito implantes.

O resultado é muito natural e dispensa os desconfortos que podem ser causados pelas próteses móveis.

4. Prótese overdenture

Esse modelo é muito semelhante à prótese protocolo, no entanto, a coroa dentária pode ser removida dos pinos implantados – pelo próprio paciente –, para facilitar a higienização. Além disso, ela requer menos implantes e tem uma aparência muito boa.

O implante dentário é um procedimento bastante versátil e pode ser combinado com diversos outros tratamentos, como a lente de contato dental.

Neste caso, a combinação das duas intervenções é capaz de resultar em um sorriso muito mais harmônico, simétrico e bonito, principalmente em casos em que há a aplicação de um ou poucos implantes.

No entanto, é preciso estar atento a algumas exceções. Como a prótese dental, colocada no implante, é feita de porcelana ou zircônia, suas cores e tonalidades não podem ser alteradas ou corrigidas.

Assim, se o paciente fizer um clareamento dental após a sua colocação, os dentes podem ficar com cores distintas.

Neste caso, será necessário fazer uma nova prótese ou coroa que combine com a tonalidade dos dentes, mas o mais recomendado é a realização desse tipo de tratamento antes da aplicação do implante.

Conteúdo originalmente desenvolvido pela equipe do blog Qualivida Online, site no qual é possível encontrar diversas informações e conteúdos sobre os cuidados com a saúde física e mental.

Advertisements
Loading...