Fumantes têm até o triplo de chance de sofrer de asma

Pesquisa mostra que muitos dependentes começam a fumar antes do diagnóstico de asma.

A dependência do cigarro pode estar mais ligada à asma do que muita gente imagina, segundo pesquisas da Universidade de Cincinnati, em conjunto com a Universidade Estadual da Flórida e a Universidade de Vermont, todas nos Estados Unidos.

Fumantes 1,26 vezes mais chances de asma

O estudo descobriu que pessoas que foram diagnosticadas com asma tinham 1,26 vezes mais chances de ter fumado, e duas vezes mais probabilidade de ter sido dependente de nicotina em algum momento de suas vidas – em comparação com indivíduos que não sofrem de asma.

Os pesquisadores Alison McLeish, professor de psicologia da Universidade de Cincinatti, juntamente com Jesse Cougle, professor de psicologia na Universidade Estadual da Flórida, e Zvolensky Michael, professor de psicologia na Universidade de Vermont também descobriram que a associação do tabagismo à asma foi maior quando a dependência da nicotina foi medida no último ano. No estudo, citam:

– Pessoas com asma eram quase três vezes mais propensas que aqueles sem asma a ser dependente da nicotina no último ano.

Fumar teve início antes de diagnóstico de asma

O estudo também descobriu que cerca de metade dos fumantes com asma na pesquisa indicaram que começaram a fumar antes da idade que foram diagnosticados com a asma.

Esse grupo relatou ter sido diagnosticado com asma em uma idade muito superior àqueles que começaram a fumar após terem sido diagnosticados com asma.

O artigo afirma ainda que o histórico de dependência de nicotina não foi significativamente diferente entre aqueles que começaram a fumar antes (29,3%) ou depois (25,7%) do diagnóstico de asma.

Com base nas conclusões, os pesquisadores sugerem uma maior atenção clínica para tratar o uso do tabaco e da dependência em relação à asma.

Asma e Cigarro: uma combinação perigosa

Parar de fumar, entenda porquê.