Anvisa cria tabela contra cobranças abusivas

Memória (2010)

Está disponível desde ontem no site da Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) o primeiro banco de dados com informações e preços sobre cerca de 300 produtos de cardiologia comercializados no Brasil.

O banco de dados, criado em parceria com a ANS (Agência Nacional de Saúde Suplementar), tem como objetivo diminuir e evitar as distorções de preço praticadas no pagamento dos produtos.

Na área de cardiologia, por exemplo, há preços de cateteres, marcapassos, stents, válvulas etc. A diferença nos valores pagos chama a atenção: uma operadora de saúde pagou R$ 7.500 por um stent, enquanto outra pagou R$ 29.160 pelo mesmo produto –389% a mais.

Em outro caso, uma operadora pagou R$ 6.200 por um cateter, enquanto outra operadora pagou R$ 25.319. Nos Estados Unidos, o mesmo produto custa R$ 3.613.

Fonte: anvisa.gov.br