1. Boa alimentação começa na gravidez

Boa alimentação na gravidezInúmeras pesquisas mostram o impacto da sua alimentação no crescimento e desenvolvimento do seu bebê. Uma boa notícia é que os médicos afirmam que as grávidas tendem a aceitar mais facilmente mudanças no cardápio.

Um estudo recente, feito na Nova Zelândia com 3.500 gestantes, mostrou que as que consumiam pelo menos três porções de verduras, legumes e frutas por dia tinham 50% menos chance de ter um bebê com peso abaixo do esperado.

Fique longe dos alimentos industrializados ou fast-food. Essas refeições prontas têm altas quantidades de sódio para garantir a conservação por mais tempo.

Como a gestante tende a reter mais líquidos naturalmente, o consumo excessivo de sal pode levar à pré-eclâmpsia, com aumento da pressão arterial.

Novos estudos mostram a importância do consumo de ovo. Ele é rico em um nutriente chamado colina, que ajuda no desenvolvimento do cérebro do bebê. Fale com seu médico mas, em geral, você pode consumir até três unidades por semana.

Salmão e outros peixes de água fria, como bacalhau e cação, são ricos em ômega 3. Coma pelo menos três vezes na semana e, de preferência, assado – e não frito.

Alguns alimentos que você nem imagina são muito importantes. O brócolis é fonte de folato, uma substância que previne a malformação do tubo neural e do sistema cardiovascular do bebê (e ainda diminui a terrível sensação de enjoo). A couve é fonte de cálcio, que colabora no desenvolvimento ósseo do feto.


Conteúdos deste tema:

Receita para seu filho comer bem a vida toda
1. Boa alimentação começa na gravidez
2. Capriche na receita
3. Cuide do tempero
4. Nunca desista dos legumes
5. Não aceite o primeiro não
6. Aprenda a substituir alguns alimentos
7. Prepare-se para resolver problemas
8. Evite o açúcar
9. Deixe a criatividade rolar solta
10. Acerte no leite


Fonte: Revista Crescer